sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Sou a mulher escondida nas letras de tantas canções...




RESTA Ana Carolina feat. Chiara Civello



Eu já não sei respirar quando estou ao lado seu.
Juro que me falta o ar, a paixão bateu.
Você é aquela mulher escondida nas letras de tantas canções.


Deste lado do rio eu posso ver tudo o que é seu
Delicadeza e mistério que nem você percebeu.
Quero chamar sua atenção com as pausas do meu violão
Resta nada resta


Leio o seu nome nas águas do amor
que correm a deslizar
Passa tudo passa
Se eu não consigo dizer eu só posso escrever cartas com o olhar
Com o olhar


Se io riesco a parlare ora che sei con me
(Se eu arrisco a dizer, agora que estás comigo)


È un nuovo modo di usare dimmi tu che cos'è
(É um novo modo de ser, diga-me tu que coisa é)


Tu che raccogli il mio cuore senza far rumore
(Tu que acolhes o meu coração sem fazer clamor)


Da questo lato del fiume ogni cosa à piu facile
(Deste lado do rio cada coisa é mais fácil)


Le mani scorrono libere su di te
(As mãos escorrem livres sobre ti)


Tu che respire di pause della mia canzone
(Tu que suspendes a respiração pela minha canção)


Resta, resta, resta
(Fica, fica, fica)


Ora che scrivo il tuo nome sull'acqua del fiume
(Agora que escrevo o teu nome sobre a água do rio)


Passa tutto passa
(Passa, tudo passa)


Tu non sei una primavera non sei una sera
(Tu não és uma primavera, não és uma noite)


Perchè apro gli occhi e ti trovo ancora?
(Porque abro os olhos e te encontro ainda?)


Ti trovo ancora?
(Te encontro ainda?)




Não resta nada mais que canção. Nada mais que memórias em preto em branco dentro de caixas papel. Estou me mudando. Repaginando. Te deixando nas caixas do meu passado. Etiquetadas e frias. Vão ficando para trás. Não me resta nada. Abro mão de tudo pelo novo. Seguir em frente sem arriscar errar os mesmos erros e chorar os mesmos desesperos.

4 comentários:

Flá Costa * disse...

Nao escutei essa musica ainda e adoro Ana Carolina. Vou conferir.

Beijinhos*

Luciana disse...

Eu tbm sou uma dessas mulheres e gosto disso.

Ana Clara Maia disse...

Sempre que venho aki eu me deparo ou com algo novo ou algo mto bom... Dessa vez foram as duas coisas!

- Thaís . disse...

Tuas palavras são doces.