segunda-feira, 3 de setembro de 2007

:: O Medo de Amar

Talvez seja isso. Mas não me culpo (não mais). Às vezes desejamos tanto algo depois quando temos a oportunidade de tê-lo caímos em si e percebemos que talvez aquilo não seja o que queremos. Na realidade tenho medo dele ser o que eu quero, pois para tê-lo terei que ir de encontro a tudo que eu tenho por correto se fazer.
A verdade é que eu estou com medo de sentir tudo novamente. Da tristeza, da dor no peito, das lágrimas que custam a descer de tão orgulhosas, das memórias, do cheiro, do gosto do beijo... Tenho medo de querer mais e depois não poder me controlar. Estou escutando agora SWHITCHFOOT - YOU que diz "não sou eu, é você" tô tentando me convencer disso, pois a verdade é que eu tenho medo de mim!
Pessoal muito obrigada pelos coments, vocês me dão a certeza de que tem pessoas que escutam meus problemas e torcem por mim.

Por hora é só, continuo perdida.
Drêycka



Amores Mal Resolvidos

Olhe para um lugar onde tenha muita gente:uma praia num domingo de 40º, uma estação de metrô,a rua principal do centro da cidade.Metade deste povaréu sofre de dor de cotovelo! Alguns trazem dores recentes, outros trazem uma dor de estimação, mas o certo éque grande parte desses rostos anônimos tem um amor mal resolvido, uma paixãoque não se evaporou completamente, mesmo que já estejam em outra relação. Por que isso acontece? Tenho uma teoria, ainda que eu seja tudo, menos teóricono assunto.Acho que as pessoas não gastam seu amor. Isso mesmo!Os amores que ficam nos assombrando não foram amores consumidos até o fim. Você sabe, o amor acaba. É mentira dizer que não. Uns acabam cedo, outros levam10 ou 20 anos para terminar, talvez até mais.Mas um dia acaba e se transforma em outra coisa: lembranças, amizade, parceria,parentesco, e essa transição não é dolorida se o amor for devorado até o fim. Dor de cotovelo é quando o amor é interrompido antes que se esgote.O amor tem que ser vivenciado. Platonismo funciona em novela, mas na vida realdemanda muita energia sem falar do tempo que ninguém tem para esperar. E tem que ser vivido em sua totalidade. É preciso passar por todas as etapas:atração-paixão-amor-convivência-amizade-tédio-fim.Como já foi dito, este trajeto do amor pode ser percorrido em algumas semanas ou durar muitos anos, mas é importante que transcorra de ponta a ponta, senão sobralugar para fantasias, idealizações, enfim, tudo aquilo que nos empaca a vida enos impede de estarmos abertos para novos amores.Se o amor foi interrompido sem ter atingido o fundo do pote, ficamos imaginandoas múltiplas possibilidades de continuidade, tudo o que a gente poderia ter ditoe não disse, feito e não fez.Gaste seu amor. Usufrua-o até o fim. enfrente os bons e maus momentos, passe por tudo que tiver que passar, não se economize. Sinta todos os saboresque o amor tem, desde o adocicado do início até o amargo do fim, mas não saia dahistória na metade.Amores precisam dar a volta ao redor de si mesmo, fechando o próprio ciclo. Isso é que libera a gente para ser feliz novamente!
Arnaldo Jabor

8 comentários:

CeiSa disse...

Puxa... POr acaso, por hora vc está ouvindo minha música preferida do mundo todo!!! Adoro Switchfoot!
E sabe... esse medo é tão normal, mas não vou ficar aqui dizendo clichês de conforto e fazendo tentativas de te ajudar, afinal de contas eu nem te conheço, né?

mas espero sinceramente que passe... :)

Volto depois por aqui!!

:)

Helena disse...

Acho super normal esse sintimento. Tenho muuuito medo de amar, de sofrer e acho que se eu não me entrego pra aguem, é porque eu de fato não quero isso pra mim, porque quando eu achar alguem que eu queira comigo, não vou conseguir negar.
Mas a verdade é que eu odeio compromissos (cabei de comentar isso no blog)
E o que voce disse sobre desejar tanto algo, acho que é assim que funciona. Quando voce espera demais, vc acaba se decepcionando no final. Nm sempre graças a Deus, mais enfim....
Vamo que vamo =]
Bjooos

Helena disse...

Ah e boa sorte la com seu "relacionamento"
Vc disse que nao pode (entendo o seu nao poder) dar uns amassos com ele, SAIBA se controlar.
é puta dificil, mas estou adquirindo esse controle.
Mais nems empre né? =P
Bjos de novo ;*

andré disse...

Switchfoot sempre diz tudo, é impressionante!
hehehehehe

e você foi a única que se atentou para o detalhe lá no texto (que orgulho!), eu troquei o nome propositalmente, pra mostrar o quanto essas pessoas são discriminadas pelo trabalho que oferecem, apesar de vários hipócritas que "jogam as pedras", digamos assim, baterem cartão em estabelecimentos do tipo.

bjão!

MUTUMUTUM disse...

Textos do Arnaldo Jabor são únicos. Curti muito esse dos "Amores mal resolvidos"... aliás, quem nunca passou por um amorzinho mal resolvido nesta vida mal resolvida, né mesmo?

*Lusinha* disse...

Eu vivi isso com o meu primeiro namorado... Esperei que ele pedisse para voltar pra mim por anos e quando pediu, doeu MUITO dizer não...
Bjitos!

Vinicius disse...

Poxa Dreycka.. encare tudo com naturalidade... hoje li um blog que falva que estava a procura da sua outra costela ( por causado de adão e eva que foi criado por uma costela ) rs.. dai eu já pensei poxa se eu achar uma costela eu faço um churrasco rs...

lev etudo no lado bom da vida . .e deixa acontecer rs.

*Lusinha* disse...

O medo nos ajuda a ser mais prudentes, mas não pode nos impedir de viver...
Bjitos!