quarta-feira, 10 de junho de 2009

Como isto pôde acabar?!



"Solo que pensaba lo inùtil que es desvariar
"Só que eu pensava como é inútil sonhar
Y creer que estoy bien cuando es invierno pero tu

E crer que estou bem quando é inverno, e você
No me das tu amor constante

Não me dá seu amor constante,
No me abrazas y repites que soy grande

Não me abraças e repetes que sou excelente
Me recuerdas que revivo en muchas cosas...
Me lembres que revivo em muitas coisas...
Casa, viajes, coches, libros, paginas de diario

Casa, viagens, carros, livros, páginas de diário
Que aun si ya no valgo nada por lo menos yo

Que se já não valho nada, pelo menos eu
Te permito caminar

Te permito caminhar
Y si quieres te regalo sol y mar

E se quer te dou o sol e o mar.
Excusa, sabes, no quisiera molestar
Desculpa, sabe, não queira incomodar,
Pero como esto puede acabar

Mas como isso pode acabar?
No me lo puedo explicar

Não posso me explicar
Yo no lo puedo explicar."

Eu não posso explicar."

No Me Lo Puedo Explicar - Tiziano Ferro



Se eu sempre estive disposta a fazer acontecer, e você sempre acreditou que viveríamos juntos pro resto da vida, como pôde acabar? Algum de nós esteve mentindo. Ou um, ou os dois. Creio que pelo menos um, conscientemente. O segundo... só quis acreditar em alguma coisa a qual ela mesma criou.

Um comentário:

''[G]ü[R]ÿ disse...

dreycka dreycka... q acusações sao estas???
menina... sofrendo ainda?
me conta.. faz tempo q n nos falamos.. sinto saudades
bj
alohaa