domingo, 3 de fevereiro de 2008

PaiN

Dor. Com gelo? Com gás? Levemente gaseificada com suco de limão? Necessidade ou luxo? Castigo ou inconsequência?

Ainda tento entender a dor. Esta carrasca que às vezes cresce; às vezes só dói; às vezes se esquece; às vezes tem ressaca; às vezes preenche... Ficar pensando nela só a faz aumentar, ou justamente o contrário? E ficar com ela na cabeça, uma hora encontramos a cura, ou justamente o oposto?

Quem souber favor me diga a fórmula mágica. Como se tornar a Sininho de PeterPan (?) e sair voando por aí, sem se preocupar com nada, ser pura, inocente talvez até ignorante sometimes. Qualquer coisa que me deixe longe dela... da Dor!

Já me disseram palavras belas, já mentiram pra mim sorrindo e me beijando. Já falaram verdades ridículamente (ou vergonhosamente) duras sem nem me dirigirem a palavra. Já quebraram meu coração em pedacinhos, várias vezes, a cada vez que eu volto a juntar os cacos, perco um pedaço e meu coração não fica inteiro denovo. Uma hora ele não vai mais existir. Isso é triste, dói, mas é verdade.

Também já dei valor a quem não merecia, mas também já decepcionei quem eu não pretendia machucar. Já vi muita coisa começar errada e terminar errada (logicamente), mas eu a todo tempo tentei remediar o óbvio.

Ainda não experimentei muita coisa nessa vida.
Preciso de forças pra continuar, pois quero provar de tudo.
Esse "tudo" tem limites, escrúpulos e valores.
Que isso fique claro.

Desordem. Esse meu texto ta mais pra um sonho, palavras, acontecimentos, fora de ordem , sem lógica e que no final vc não lembra mais de nada... rsrs

Confinamento. Próximo ano planejarei cada feriado. Ficar em casa sem fazer nada inda vai me fazer entrar em parafuso!

Fuck You!!!Fuck You!!!Fuck You!!!Fuck You!!! (Rootless Tree - Damien Rice) tô escutando agora

Damien Rice - Root...



Bjus a todos. Ótimo feriadão!
Orem por mim.
Bad day.

sometimes evan the wind makes me mad. i am exactly like this since i was a little baby, you can ask my mom. fuck it! i like to be mad. i love to cry and screem (sometimes), im not a robot, i have a zillion of feelings that i passed all the days of my life trying to hide them. sometimes they just explode. today is those days.

5 comentários:

Heliarly disse...

Valeu!
Cheguei e já tÊm meme pra vc la no meu blog!


Bjus

Bella... disse...

credo
tanta coisa pra falar e ela vem me falar de dor...
deixa eu pegar meus analgésicos...heheheheh

bjossss

Vinicius disse...

vou baixar essa musica pra ver como é rs...
rs viu eu vim rs

Apockalyptik disse...

Ainda não inventaram a cura definitiva pra isso. Talvez se manter em quarentena?

Mas essa solução parece deprimente....

*Lusinha* disse...

Como diria um poema ao qual atribuem a autoria a Carlos Drummond de Andrade: "a dor é inevitável, o sofrimento é opcional".
Bjitos!