terça-feira, 5 de agosto de 2008

Neologismo Compulsório




Eu quero começar a esquecer...


Tudo é bem mais fácil quando simplesmente não começa. Ninguém sofre quando o namoro não começa (só assim não termina). Ninguém sofre quando não se envolve (só assim não dói). Acho que na verdade, o melhor mesmo é não começar.

Eu tenho a grande habilidade de tomar as pessoas para mim (lê-se “homens / relacionamento”), então essa história de parar antes e pensar se vale à pena ou não começar, é uma excelente forma de não me machucar. Mas e se isso não for a decisão que meu coração quer tomar? (coração lê-se hormônios, loucura, desejo... Dependendo da fase em que você se encontre, às vezes esses sentimentos se misturam.) Daí trava-se aquela guerra louca entre razão e emoção.

Ah, mas eu não quero aqui bancar a santa. Por que ta aí um negócio que eu não sou. Na minha cabeça percorrem os mais profundos pensamentos que até eu às vezes me assusto (Oo). Mas é que às vezes eu quero me poupar do desgaste. Pra não ter que ver tudo indo pro ralo, às vezes é bom nem começar.

Acho que todos conhecem aquela crônica que alguém muito bem escreveu, que diz que nós procuramos a pessoa errada, não a certa. Deve até ser, já que a pessoa certa sempre faz o que você espera, sempre fala o que deve e sempre é quem você quer que ela seja. A pessoa errada te inquieta, te tira o sono, te faz fazer loucuras, a pessoa errada te tira do status quo que você está e te faz suspirar, chorar, gemer. A pessoa errada te faz enlouquecer. Então deve ser isso, acho que passamos a vida inteira procurando a pessoa certa, e na verdade tentando achar a pessoa errada!

Mas como dói. Ah, como dói a pessoa errada. Ela às vezes nem entra na tua vida, só passa pela janela, mas já te faz doer cada pedacinho. Já me apropriei uma vez das palavras de um certo alguém e faço questão de me apropriar novamente: “nessas horas sinto doer partes do corpo que eu nem sabia que existia”. E é isso mesmo, a pessoa errada me faz faltar o ar da alma, me afogar na ansiedade, é uma coisa sobre-real, se é que essa palavra existe, mas é que a pessoa errada me faz criar palavras novas (risos). A pessoa errada me faz escrever, me faz torcer, me faz até acreditar. Mas machuca, como machuca.

Às vezes me pego agradecendo por não ter começado, por não ter me envolvido (no sentido físico da coisa), mas analisando friamente de frente ao espelho da realidade: a verdade é que eu me envolvi, dei parte de mim e ando com partes dele entranhadas a mim. A verdade é que eu cresci um pouco por ele, aprendi um pouco, lamentei um bocado e nossa, quantos momentos bons, únicos! Será que valeu a pena não ter começado? Talvez não. Pois se era pra sofrer, antes fosse por pecados consumados, não por desejos interrompidos ou proibidos.

Mas isso tudo passa, e o que eu poderei levar disso tudo? Algumas lições, algumas palavras belas, bonitos textos num blog e o que mais? Ah, eu e essa minha necessidade ridícula de só aprender errando! Eu não consigo ficar sem errar, que coisa chata! Mas eu vou me segurando, vou seguindo.

6 comentários:

Srta Diazepan disse...

"se era pra sofrer, antes fosse por pecados consumados, não por desejos interrompidos ou proibidos"

Hoje eu estava decidida a tomar algumas decisões .... ainda não mudei totalmente de idéia, mas acho que pensarei mais um pouco sobre o assunto.
Quem sabe eu assumo o risco...

beijos

Bruno disse...

Poutz, tu não tem noção de como eu sofri uma vez quando um namoro não tinha começado...

Srta Diazepan disse...

Lóóóógico que pode!!!! Pode usar sim, e eu assino embaixo... me recuso a exustir mesmo! hauauahuahaua

eu tb amei a sua frase que citei no outro comentário. Em breve acho que tb a usarei no ouvidinho de uma certa pessoa aí... *rs

beijoooo

Bella... disse...

Ui! Kd minha pessoa errada?? XD

Sammyra Santana disse...

ai, eu prefiro acordar arrependida do que ficar na dúvida de como teria sido se tivesse feito! rs

tenha medo de amar não... (se bem que tô dizendo isso rpa mim tb, hahahahaha)

Beijo

Aym disse...

relacionamentos são confusos mesmo... só dor de cabeça...
vai dizer?
então drey, minha tatoo é uma florzinha que está estampada no cd do green day Kerplunk é uma florzinha simetrica que está na camiseta da guria.
uma das marcas mais importantes e mais divertidas da banda.
foi o melhor jeito de me presentear. algo que marcou definitivamente minha adolescência. :D
Beijinhos,
boa semana.