sábado, 4 de agosto de 2007

:: Consipiração

The number 23. Acabei de assistir esse filme interessantíssimo do Jim Carrey. Quem disse que este magnífico ator só sabe fazer filme de comédia? Confesso que até eu fiz esse julgamento, mas confesso também que só em olhar a cara do Jim já dá vontade de rir, mas que ele se superou isso é indiscutível.

O filme fala de uma "conspiração" ao redor do número 23, aproveito para abrir um parênteses e informar que meu interesse pelo filme foi, além de ter como ator principal o Jim Carrey, foi principalmente por eu ter nascido no dia "23" (uau!). Mas também não venha me dizer que você não gosta dessas histórias de teorias conspiratórias? Pelo menos eu adooooro. E nada melhor que algo concreto (se é que posso chamar isso de concreto), que é 'apenas' um número, nada de fantasminhas, monstros, espíritos... Nenhum tipo de apelação a não ser a simples regra do universo: matemática; números; sequências.

Bem, se você gostou até agora da minha introdução, vá em frente e aprecie a sinopse:

Ao longo da história, o número 23 mostrou ter um profundo significado. O ser humano recebe 23 cromossomos de cada pai. A geometria é baseada em 23 leis naturais. Mas muitos acreditam que o número carrega também uma faceta sombria e malévola. É o caso, por exemplo, de Walter Sparrow (Jim Carrey, de "O Show do Truman"). Simplório pai de família, ele ganha um livro de presente de sua esposa (Elizabeth Shue) e que promete mudar a sua vida para sempre.

Chamada "O Número 23", a obra relata a terrível obsessão de um homem com o 23 e como isso começa a dominar a sua vida. O mais estranho é que diversas passagens do livro reproduzem fielmente detalhes da vida de Walter – e ele começa a perceber o número 23 em seu passado e também em seu presente. Tão paranóico quanto o personagem da história, ele descobre que o livro termina com uma morte brutal. Estaria Walter destinado a repetir este capítulo e também tornar-se um assassino?

Bem, espero que vocês assistam, irão gostar concerteza. Uma curiosidade é o final, que aparece um versículo bíblico: "E o seu pecado irá te encontrar. Números 32:23" Intrigante, não? Para entender porque esse final é tão intigrante, assistam!!!!

** Meu aval para o filme: Muito bom! Excelente!! Mas não passa de ficção. Não acredito que nada além de Deus e nós mesmos pode nos conduzir a fazer ou deixar de fazer algo. Não acredito em conspirações do tipo "força do universo", "palavras mágicas", "mantras", "números mágicos"... Enfim... Mas é um bom filme para se passar o tempo.


Música da Hora:
TURN OFF THE LIGHTS - Nelly Furtado

Get this widget | Share | Track details

4 comentários:

Vinicius disse...

Meu vc está intimada a participar do meme rs.... demorou pra postar rs...

Com relação ao 23 eu assisti tbm.. e sou coo vc acredito em Deus... Mas uma coisa é certa.. os caras procuram o numero em qualquer lugar.. se você começar a procurar qualquer numero vai encontrar ele em várioas lugares... E com certeza no filme o Jim faz papel de um "louco" que não sabe que é louco rs...
ps. eu aluguei o filme achando que era de comédia rs...

Gustavo :: ovatsuG disse...

Acho que você se enganou em dois pontos no texto: primeiro, porque Jim Carrey está longe de ser um magnífico ator. Segundo, porque ele não sabe fazer comédia. E esse filme, pelo que me contaram, subestima a inteligência do espectador com seqüências previsíveis.

Não o assisti, já que não assisto filmes com ele, embora reconheça que Cine Majestic e Brilho Eterno de Uma Mente Sem Lembranças sejam excelentes - tanto pela história quanto por ter no elenco ninguém menos que Kate Winslet, que, junto com Johnny Depp, são dois dos melhores atores estrangeiros, ou ainda pelo fato de ele não fazer careta, que é o melhor que consegue. Talvez ainda loque qualquer dia desses O Show de Truman.

Gustavo :: ovatsuG disse...

Depois, lendo o comentário feito por mim, soou-me um tanto esnobe e mal educado. Peço desculpas. Mas acho que foi o sono e o fato de detestar Jim Carrey. Heheheh

Robson Pylro disse...

Meu aval para o filme: Muito bom! Excelente!! Mas não passa de Ficção. Não acredito que nada além de Deus e nós mesmos pode nos conduzir a fazer ou deixar de fazer algo. Não acredito em conspirações do tipo "força do universo", "palavras mágicas", "mantras", "números mágicos"... Enfim... Mas é um bom filme para se passar o tempo.
Drêicka
Concordo contigo, é muito fácil fazer conspirações que tirem do foco nossas escolhas certas ou erradas, gostei demais do filme tambem, me surpreendi com o talento dramático do Jim, foi uma grata surpresa aliás, se bem que o tempo todo ficava a espera de uma careta "A la Ace ventura", mas que bom que não rolou.
Confesso pra vc que quando me peguei fazendo continhas na cabeça, me assustei com o filme, ou comigo? sei lá...
Abraço e adorei suas linhas.