quarta-feira, 24 de setembro de 2008

O Jogo e A Cegueira



O JOGO - Tiago Bettencourt & Mantha


Mais um dia em vão no jogo em que ninguém ganhou
Dá mais cartas, baixa a luz e vem esquecer o amor
És tu quem quer
Sou eu quem não quer ver que o tudo é tão maior
Aqui está frio demais para apostar em mim.
Vê que a noite pode ser tão pouco como nós
Neste quarto o tempo é medo e o medo faz-nos sós
És tu quem quer
Mas eu só sei ver que o tempo já passou e eu fugi
Que aqui está frio demais para me sentir...
Mas queres ficar?
Queres levar
Tudo o que é meu
É tudo o que eu
Não sei largar
Vem rasgar o escuro desta chuva que sujou!
Vem que a água vai lavar o que me dói!
Vem que nem o último a cair vai perder.

Ainda sobre Saramago e Um Ensaio Sobre a Cegueira...
Esse comentário pode ser entendido por alguns como um breve spoiler, quem não quiser, favor não leia!
Estou quase a terminar o livro, e fico estarrecida a cada página que folheio... Homens e mulheres que perderam a vista e perderam o conteúdo humano que havia dentro de si. Médicos, motoristas, mulheres de casa... Gente do bem, gente do mal, gente educada, outras nem tanto, mas que na sociedade iam vivendo, segundo os padrões que ela impunha... Agora, cegos, não mais vêem normas, regras, princípios... Como se "o que os olhos não vêem, o coração não sentisse", eles se tornam animais. No significado mais primário da palavra. Pessoas, seres humanos, se tornaram animais por terem si tornado cegos da noite pro dia, sem aviso prévio nem nenhuma assistência. Eles fedem, evacuam em qualquer lugar, copulam, se arrastam, andam de quatro, arrastam-se pelo chão, não se limpam... Eu não sei como ainda falam, não apenas relincham (como já o fazem alguns). Incrível, posso dizer que até o momento (no auge da página 201) eu estou estarrecida com a natureza humana. Como o próprio Saramago diz em uma altura do livro, o mundo sem olhos se torna o mundo verdadeiro, as pessoas se mostram quem elas realmente são. Bem contraditório, terem que perder a visão para enxergarem quem são, não é mesmo? Enfim, estarrecimentos a parte, estou ansiosa para ver onde vai dar este livro, o que vai acontecer a estes pobres ratos de laboratórios cegos e imundos...

Beijos a todos! ; )

3 comentários:

''[G]ü[R]ÿ disse...

viu dreycka.. adorei o teu spoiler, ahahhahaha... vc meio q entendeu de primeira e conseguiu por em palavras, o que eu só sentia em relação a história e uma série de críticas depois.
mas achei mtísimo legal a parte mais pro final, qndo tem o cachorro por perto (chegou?) daí pra frente eu acho a parte mais interessante do livro.. embora no laboratório, os ratinhos sejam mais ativos e formam bastante conteúdo narrativo pro saramago.

bom, finalizo aki senão nao páro

e ps: qndo ver o filme, NÂO POSTE NADA!!! PQ EU NÃO O VI AINDA!!!!
ok?

bj
alohaaaa

Gury disse...

eu tb... só leio o livro (estou lendo Caçador de pipas) só na van de volta pra minha little city.. kkk... no vai-e-vém dos buradose barbeirismos do motorista.. kkkahsudahsudha

alohaaaa

mas vc ja está pra terminar... só não achei mto "ó meu deus que incrivel!" o final.. foi bem "é iso?" .. mas não se assuste!!! e não é SPOILER

Heliarly disse...

A dreycka me convenceu! Vou assistir o filme.